porno sex sifresiz mac izle online film seyret r57 c99 shell


Atendimento restrito na Santa Mônica superlota maternidade do HU

Com quadro de superlotação, gestantes ocupam corredores do hospital. Segundo coordenadora, problema se agrava nos fins de semana.



1A redução no número de atendimentos na Maternidade Santa Mônica em virtude de uma reforma na unidade, agravou o quadro de superlotação na maternidade do Hospital Universitário (HU) de Maceió. Muitas gestantes estão internadas em leitos ou até mesmo em cadeiras nos corredores do hospital.

A Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Neonatal do hospital que tem capcidade para receber 10 recém-nascidos, está com 15 bebês Por causa da superlotação, a Unidade de Cuidados Intermediários (UCI), que é para a observação de recém-nascidos de médio e baixo risco, está recebendo bebês que deveriam estar em berçários da UTI.

A única médica neonatalogista de plantão nesta sábado (15) para atender na UTI e na UCI não quis gravar entrevista, mas garantiu que a situação é grave e há risco de morte dos recém-nascidos. Não há mais vagas na maternidade. São 108 leitos ocupados e uma fila de gestantes internadas no corredor. “É uma situação ruim, precária. Estou aqui desde ontem, com as costas doendo e em uma cadeira desconfortável”, relata a gestante Viviane Pedreira.

Segundo funcionários da maternidade do HU, a superlotação é constante desde que a Santa Mônica reduziu o atendimento. O problema se agrava nos finais de semana, uma vez que as outras maternidades suspendem o atendimento nos sábados e domingos. A coordenadora de enfermagem da maternidade do hospital, Sônia Isabel Cândido, diz que a equipe enfrente muita dificuldade para trabalhar.

“O quadro de funcionários é pequeno para atender a todas as pacientes. Hoje, no caso, 90% das gestantes que estão aqui são de alto risco. Fica muito estressante e leva até ao adoecimento dos profissionais. Nós não conseguimos dar a assistência de forma adequada”, expõe Sônia.

A reforma da Maternidade Santa Monica está prevista para ser concluída em agosto. Até lá o atendimento é apenas de grávidas de alto risco encaminhadas por outros hospitais, após passarem por uma triagem.

 

Fonte: G1 


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



Estadão Alagoas 2016 | Todos os Direitos reservado - Desenvolvido por Interactive Monkey