porno sex sifresiz mac izle online film seyret r57 c99 shell


Acompanhe 12 notinhas de várias cidades de AL



Coruripe  

Em Coruripe, município em que João Caldas vinha se espelhando nessa sua última campanha, pela “virtude” de viabilizar segundo ele, a implantação de um tão sonhado Estaleiro  (que até agora não saiu do papel), teve apenas 149 votos. O “Grilo” como ficou conhecido JC por alguns, se escanchou na 18º posição na relação de candidatos a estadual. Enquanto que o filho, o JHC, detentor de outro perfil político, arrancou 1.189 votos lá em Coruripe, contagem que lhe colocou no 4º lugar, perdendo apenas para o ex-prefeito Marx Beltrão, Ronaldo Lessa e Regis Cavalcante respectivamente.

Curral Eleitoral

Impressionante a votação em Coruripe do ex-prefeito Marx Beltrão para deputado federal, e de seu pai, João Beltrão que se reelegeu para estadual. É que nesse curral eleitoral da família, Marx obteve 57,18% dos votos válidos, ou seja, 14.359 votos. Já o velho pai, teve 47,61%, o que resultou em 12.175 votos. Lá têm 36.985 eleitores, só que este ano cerca de 12 mil deixaram de votar.

Palmeira dos Índios

O vereador Júlio César (PSDB) mostrou força política em Palmeira, ao arrancar 11.159 votos na disputa para o governo do Estado. Ficou na frente do Biu de Lira (PP) que obteve apenas 5.838 votos. Só que o vencedor lá na terra dos xucurus foi o dono da campanha bilionária, Renazinho (PMDB) que saiu com 13.720 votos. Palmeira dos Índios têm 48.881 eleitores, mas desse total, somente 31.402 votos foram válidos nas urnas.

Santa Luzia do Norte

Vergonhoso. A cidade de Santa Luzia que geograficamente está encravada numa ilha clama hoje por falta d’água nas torneiras. Na segunda-feira, donas de casas resolveram bloquear a entrada da cidade, como forma de protesto. Alegaram cinco dias consecutivos sem água; produto fornecido pela Casal. Um representante da Casal  disse que a empresa adotará um sistema de revezamento de abastecimento por bairros da região. Afirmou  que a situação apesar das fortes chuvas que caíram ultimamente, é de calamidade.

Santa Luzia do Norte- 15%

O curioso é que há cerca de três anos foi iniciada uma obra, por meio do Estado, com tubulações partindo de um reservatório de Coqueiro Seco, a fim de abastecer aquela cidade, como também Satuba e Santa Luzia. Só que a obra caminha a passo de tartaruga. Em Santa Luzia do Norte, por exemplo, foi iniciado para suprir a demanda um grande reservatório de água, que segundo o ex-prefeito Deraldo Lima, ainda restam 15% para ser concluído. “Vou tentar junto com o governador Téo Vilela, para que ele possa concluir essa obra antes de entregar o seu governo”, prometeu Deraldo.

Sertão – artesanato

A partir desta quarta-feira, o Programa do Artesanato Brasileiro-PAB começa a cadastrar artesãos sertanejos que residem em Major, Jacaré e Jaramataia. No total são cerca de 100 pessoas que serão beneficiadas, cuja meta é  garantir o reconhecimento de todos no mundo da arte. A programação que se estende até sexta-feira, fará cadastrados e recadastrados. A ação vai confeccionar aproximadamente 30 novas carteiras, além de renovar 67 cadastros em Alagoas.

Artesanato – líder

Entendendo a importância desse profissional para o segmento produtivo econômico, Alagoas se consolida como o Estado brasileiro como maior número de artesãos cadastrados, alcançando a marca de 12.182 registros. O programa aqui é gerenciado pela secretaria de Planejamento. Para a diretora de Design e Artesanato da Seplande, Dyslene Teles, a carteira permite a formalização do artesão como profissional.

Artesanato – vantagem

Devidamente regularizados e cadastrados, os artesãos passam a ter acesso a novos privilégios. A carteira oferece, entre outros benefícios, a isenção do ICMS na emissão de notas fiscais avulsas, a aquisição de maquineta para venda com cartão de crédito, o acesso a financiamentos, a possibilidade de participação em feiras, eventos e capacitações.

Artesanato – livre

Além disso, o artesão cadastrado poderá contribuir para o INSS com valor diferenciado para trabalhador autônomo, ter oportunidade de registrar sua marca no Instituto Nacional de Propriedade Industrial (INPI), exportar suas peças através do Exporta Fácil (Correios) e ter acesso à pesquisa na biblioteca do PAB.

Arapiraca

Sexta-feira em Arapiraca, produtores do Arranjo Produtivo Local (APL) Horticultura no Agreste vão ter a oportunidade de participar de uma oficina sobre uma técnica japonesa que tem forte capacidade de adubação, denominada bokashi. O curso é destinado a horticultores que já trabalham com a produção orgânica ou estão em transição agroecológica.

Arapiraca- igual

O bokashi consiste na mistura de farelos obtidos do processo de trituração e tortas – produto extraído da prensa de sementes-, com matérias-primas encontradas na região onde ficam as propriedades dos agricultores. O modelo é puramente orgânico e possui qualidades semelhantes  à adubação química, mas sem nenhum prejuízo aos produtos e aos consumidores.

 




Estadão Alagoas 2016 | Todos os Direitos reservado - Desenvolvido por Interactive Monkey