porno sex sifresiz mac izle online film seyret r57 c99 shell


Comunidade Quilombola recebe atendimento da Sepaz



A comunidade Quilombola de Tabacaria, no povoado Bonifácio, Palmeira dos Índios, recebeu nesta terça-feira (18), uma equipe dos Anjos da Paz para orientar a população sobre a possibilidade de acolhimento e recuperação de dependentes químicos, integrando um conjunto de atividades especiais em comemoração pelo Mês da Mulher.

As atividades desta terça estavam voltadas para a garantia de direitos e reforço da cidadania. Os Anjos da Paz visitaram as casas para falar com as pessoas e explicar como funciona o processo de acolhimento e acompanhamento da recuperação. Também divulgaram o número da central telefônica do Acolhe Alagoas (0800-280-9390), para que as famílias possam ligar e solicitar visitas domiciliares, caso precisem.

large (4)Entretanto, as servidoras ficaram surpresas com o reconhecimento de alguns moradores. “Eu vi vocês à frente do Programa Bolsa Família faz um tempo”, falou o agricultor Abel, fazendo referência à instalação da base avançada dos Anjos da Paz em Palmeira dos Índios, em frente à Secretaria de Assistência Social. Por esta razão a equipe da Secretaria de Estado de Promoção da Paz (Sepaz) recebeu o convite para integrar as ações na comunidade Quilombola.

“Nosso objetivo hoje é reforçar a divulgação de vários serviços com estas mulheres, para que elas percebam os direitos que conquistaram em nossa sociedade e possam usufruir deles. No caso da Sepaz, é importante porque há uma presença forte do álcool na comunidade e os Anjos da Paz podem passar informações sobre recuperação e tratamento”, disse Analice Paurílio, secretária de Assistência Social de Palmeira dos Índios.

Para o secretário de Promoção da Paz, Adalberon Sá Júnior, a presença dos Anjos na comunidade Quilombola de Tabacaria reafirma o compromisso do Estado de levar o acolhimento para perto dos cidadãos. “A duplicação do número de equipes de Anjos da Paz nos permitiu levar as ações da Secretaria de forma mais efetiva ao interior, principalmente em comunidades mais afastadas, estendendo o alcance do serviço”.

Assim como aconteceu em Palmeira, o acolhimento a dependentes químicos será apresentado na próxima sexta-feira (21) pela Sepaz aos representantes dos conselhos distritais de saúde indígena de Alagoas, em reunião no município de Pariconha.

 

 

Mariana Lima


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



Estadão Alagoas 2016 | Todos os Direitos reservado - Desenvolvido por Interactive Monkey