porno sex sifresiz mac izle online film seyret r57 c99 shell


Oscar Schimidt faz 20 dias internado



Internado no Hospital Sírio-Libanês desde 17 de fevereiro, Oscar Schmidt não vê a hora de ir para casa. após ser internado com uma arritmia cardíaca, o ídolo do basquete – que sofre de câncer no cérebro – aguarda a alta, ainda sem previsão.

153653-oscar-schmidt-620x0-2

“Ele está ótimo, todos os exames perfeitos. Mas está ansioso e louco para ir embora. Todo dia só tem uma pergunta para o médico: quando vou para casa?”, conta ao Purepeople a mulher de Oscar, Cristina.

Há 10 dias, o atleta toma remédio para controlar a arritmia (um descompasso no coração) e faz exames frequentes. Oscar recebeu o diagnóstico de câncer no cérebro em 2011. Na época, passou por tratamento e se recuperou, mas a doença voltou em abril do ano passado. Ele foi submetido a uma cirurgia e depois a sessões de quimioterapia durante dois meses. Atualmente, faz monitoramento periódico para manter a doença sob controle.

Oscar foi internado após a realização de exames de rotina. Os médicos, então, preferiram interná-lo para verificar a procedência da alteração do seu ritmo cardíaco.

“Quando se está doente, a melhor coisa é ir para o hospital. Não há lugar melhor para se estar. Mas Oscar está lúcido, consciente e louco para sair do hospital. ele está confiante e não desiste nunca. Oscar já tem, inclusive, palestras marcadas”, afirma Cristina.

Após afastar-se das quadras de basquete, onde atuou por 32 anos, Oscar passou a se dedicar às palestras motivacionais.

Medo de morrer

Em recente entrevista para o programa “De Frente com Gabi”, exibido no SBT em agosto de 2013, Oscar sobre sua luta contra o câncer.

“Eu morro de medo da morte, por isso é que vou sobreviver a esse tumor”, contou. “O que eu tenho não vai sumir, mas vou conviver com ele (o tumor)”, completou. Segundo Oscar, antes de ter a doença diagnosticada, ele já sentia sintomas. “Quando eu gritava demais, doía a cabeça”, explicou.

Oscar Schmidt retirou um tumor maligno em uma operação realizada no dia 30 de abril, em São Paulo. “É difícil, você fica cansado, de mau humor”, contou ele sobre as sessões d e quimioterapia e radioterapia.

No final do mês passado, durante a visita do Papa Francisco ao Brasil, Oscar passou por um momento de muita emoção. Ele se encontrou com o pontífice e se ajoelhou aos pés dele para receber uma benção.

“Nunca pensei que fosse gostar tanto de um argentino. Ele é humilde demais! Sinto minha fé renovada e quem cura é a sua fé. Tenho que agradecer muito a oportunidade que tive”, disse, muito emocionado, na ocasião. “Se não resolver desta vez, não resolve mais”, completou.

(Por Renata Mendonça)


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



Estadão Alagoas 2016 | Todos os Direitos reservado - Desenvolvido por Interactive Monkey