porno sex sifresiz mac izle online film seyret r57 c99 shell


Força-tarefa interdita lixão na zona rural de Junqueiro



A pedido da Promotoria de Justiça de Junqueiro, a Fiscalização Preventiva e Integrada (FPI) da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco inspecionou, nesta quinta-feira (18), o lixão do município. Para evitar que mais resíduos sólidos fossem descartados a céu aberto, a força-tarefa interditou o local, que fica na zona rural da cidade e autuou a Prefeitura de Junqueiro.

Caberá agora ao poder público municipal cumprir a Política Nacional de Resíduos Sólidos, instituida pela Lei n° 12.305/2010.

“A Prefeitura de Junqueiro terá de respeitar a legislação ambiental.Todos os prazos concedidos ao Município já se esgotaram. Hoje ele terá de responder pelas medidas administrativas, cíveis e criminais cabíveis”, afirmou a promotora de Justiça Eloá de Carvalho.

O Município de Junqueiro integra o Consórcio Intermunicipal do Sul do Estado de Alagoas (Conisul), porém, este ainda não possui local para a destinação final de resíduos. Atualmente, existem opções na região para o descarte de lixo doméstico.

Lixo e Catadores

No lixão de Junqueiro havia resíduos hospitalares, latas de produtos químicos, carcaças de animais, móveis e uma grande quantidade de plástico.

A FPI do São Francisco encontrou catadores no local. Oito pessoas costumam trabalhar na triagem do lixo porém em determinadas épocas do ano, o número pode aumentar.

“Moro num povoado de Junqueiro e venho aqui para aumentar minha renda. São as caçambas que despejam lixo aqui. Vendo as latinhas e os materiais de plástico para um homem de Arapiraca”, disse uma catadora, que é mãe de seis crianças.

Como equipamento de proteção individual, a trabalhadora usava apenas botas. Segundo os catadores, nenhuma criança ou idoso trabalha no local.

*Com MP

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



Estadão Alagoas 2016 | Todos os Direitos reservado - Desenvolvido por Interactive Monkey