porno sex sifresiz mac izle online film seyret r57 c99 shell


Vira chacota número de candidatos para concorrer a Prefeitura falida



O município de Maribondo, que na próxima segunda-feira, “comemorará” o seu 53º ano que se desgrudou politicamente de Anadia, mesmo abarrotado de problemas de finanças no caixa, com dívidas e mais dívidas, devendo ao comércio, servidor público e com o nome surjo no Cauc, que é o SPC dos municípios, apresenta hoje, uma impressionante quantidade de gente interessada a disputar a Prefeitura no ano que vem, o que vem tornando motivo de muita gozação entre a população, sobretudo por se tratar de uma Prefeitura que se destaca em Alagoas, como uma das mais problemáticas em termos de ajustes financeiros.

“O prefeito que entrar aqui, sai queimado para sempre; a exemplo do Dr. Zé Márcio, que na gestão passada, não chegou nem a concluir seu mandato, quando foi afastado por ordem judicial. Isso porque ele não conseguiu honrar seus compromissos, sobretudo com a folha de pagamento dos servidores, efetivos, comissionados e aposentados, onde vários meses ficaram em aberto; além de dividas com o comércio e fornecedores, resultando tudo isso em greves e mais greves” comentou um vereador, que pediu para abafar  seu nome.

Na relação; pelo menos até agora dos pretendentes a concorrer ao cargo de prefeito, aparecem: Aremilton Fernandes, que vem costurando sua candidatura junto com empresários, lideranças e o povo em geral. Foi ele quem assumiu na qualidade de vice-prefeito na gestão que passou o comando da Prefeitura, com o afastamento do Zé Márcio.

O atual prefeito, Tonho de Eurico mesmo com a turbulência da crise econômica e sofrendo pressão dos servidores com salários atrasados, não descarta seu nome. Disse que vai para a reeleição. No domingo que passou, empresário Serginho Marques promoveu uma mega cavalgada, distribuindo  bebida, churrasco, camisa e show de graça pra todo mundo. O ex-prefeito Cleovan queimado ainda na Justiça Eleitoral, sobre a compra de uma tal de ambulância naquele escandaloso caso envolvendo o então deputado federal João Caldas, como não pode entrar, está lançando o irmão Claudivan.

Por fora, ainda corre os nomes dos empresários Cícero Marques e  Rosélia Gama, sem falar no ex-prefeito Roberto Sapucaia, que tem vasculhado sua situação, se pode ou não entrar também na briga. É que Sapucaia teria sido punido pela Justiça Eleitoral ficando desativado da política por oito anos, em face de questões de broncas de seu governo; só que agora em 2015, esse prazo chegou a seu final.

LEMBRANDO que: devido problemas de dívidas e salários atrasados é que na próxima segunda-feira, em plena festa dos 53 anos de emancipação política, os servidores  vão se unir como forma de protesto, sobretudo contra a situação vivenciada pela Prefeitura, cujo plano é deflagrar uma greve em diversos setores, principalmente Educação e Saúde.




Estadão Alagoas 2016 | Todos os Direitos reservado - Desenvolvido por Interactive Monkey