porno sex sifresiz mac izle online film seyret r57 c99 shell


PPS pede afastamento do ministro do Trabalho



O PPS solicitou nesta quinta-feira, em representação, que a Comissão de Ética Pública da Presidência da República recomende o afastamento imediato do ministro do Trabalho, Manoel Dias (PDT). O pedido, entregue pelo líder do partido na Câmara, Rubens Bueno (PR), afirma que as denúncias contra o ministro e o fato da Polícia Federal solicitar judicialmente uma investigação contra ele são suficientes para a sua demissão.

Agência Brasil - ABr - Empresa Brasil de Comunicação - EBC

Segundo a representação da legenda, as apurações feitas pela Polícia Federal apontam fortes indícios da participação do ministro em esquema para empregar militantes do PDT como funcionários fantasmas na Agência de Desenvolvimento Regional do Vale do Rio Tijucas e Itajaí Mirim (ADRVale), que possuía convênios com o ministério.

Na denúncia, Bueno afirma que “conforme conclusão de inquérito da Polícia Federal sobre desvio de recursos do Ministério do Trabalho, há indícios da participação do ministro em colaboração para colocar militantes do PDT na folha de pagamento de entidade que prestava serviços ao Ministério, restando evidente o conflito de interesses entre a atividade partidária do denunciado e as atribuições de Ministro do Trabalho”.

O líder do PPS ressaltou ainda que as informações foram reveladas por um ex-dirigente do PDT, que, a mando do atual ministro, recebia pagamentos mensais. “Entende-se, portanto, que os fatos de sonegar informações e ser indiciado pela Polícia Federal como corresponsável pelos delitos já se enquadram em hipóteses de incompatibilidade de conduta ética, configurando claramente conflito de interesses entre a atividade de ministro e a de dirigente partidário.”

O deputado criticou também a presidente Dilma Rousseff, e classificou como “frouxidão” a manutenção de Dias no comando da pasta.

Terra


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



Estadão Alagoas 2016 | Todos os Direitos reservado - Desenvolvido por Interactive Monkey