porno sex sifresiz mac izle online film seyret r57 c99 shell


Para Renan Filho, Ponte de Penedo contribui com desenvolvimento de Alagoas



{22210540-8804-492d-b97c-09f947292302}_85c776814f0115a969bbef66ff18a4c5Um passo para a realização de um sonho antigo dos alagoanos foi dado nesta sexta-feira, 21, no município de Penedo. O presidente da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Paraíba (Codevasf), Elmo Vaz, assinou a ordem de serviço para o projeto de viabilidade da construção da ponte entre os municípios de Penedo/AL e Neópolis/SE.

Graças a emendas de bancada do deputado federal Renan Filho e do senador Renan Calheiros – ambos do PMDB – o edital de contratação dos estudos para viabilidade da obra foi concretizado. Deputado e senador direcionaram R$ 1 milhão cada para a criação do projeto básico da obra. O projeto de viabilidade é essencial para pleitear os R$ 150 milhões para a construção da obra propriamente dita junto ao governo federal.

A obra é um desejo antigo dos penedenses, que sonham com a ponte que ligue os estados de Alagoas e Sergipe. Com ela, explicou Renan Filho, o escoamento de coco do Litoral Sul alagoano pode chegar mais facilmente ao resto de País, que ganha por Sergipe um forte distribuidor por meio da BR-101.

Outra benesse é uma distribuição melhor do minério extraído da Mineradora Vale Verde, do município de Craíbas. “Não podemos esquecer a gama de serviços que o Estaleiro Eisa, de Coruripe, trará para a região. Penedo pode se transformar na mola propulsora do desenvolvimento do Estado”, frisou Renan Filho.

Segundo Elmo Vaz, da Codevasf, a confecção do projeto de viabilidade pode durar de oito a doze meses. Com a conclusão do trabalho, o deputado federal sugeriu que as bancadas de Alagoas e Sergipe pressionem o governo federal para conseguir os recursos que garantam a conclusão da ponte. “Com projeto teremos mais força e vamos conseguir concretizar um sonho antigo deste povo”, destacou o deputado alagoano.

Só o projeto de viabilidade está orçado em R$ 1,849 milhão e levará em conta a construção da ponte estaiada em uma região que não vai danificar o patrimônio histórico de Penedo, como também não levará prejuízos Área de Preservação Ambiental (APA) da Marituba.

Fonte: Assessoria


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



Estadão Alagoas 2016 | Todos os Direitos reservado - Desenvolvido por Interactive Monkey