porno sex sifresiz mac izle online film seyret r57 c99 shell


O fantástico show do cantor popular Jurandir Bozo para alma e “Pros Pés”

Cantor de coco-de-embolada é um Jackson do Pandeiro moderno



Comparar Jurandir Bozo ao fenomenal Jackson do Pandeiro não é delírio, é pura realidade, apesar de épocas completamente diferentes. Jackson do Pandeiro nasceu na Alagoa Grande, estado da Paraíba, e recebeu a influência do coco-de-roda, autêntico folclore alagoano. E Jurandir Bozo nasceu em Alagoas, precisamente na cidade sertaneja ribeirinha de Pão de Açúcar, onde recebeu, também, a influência direta desta manifestação de raiz alagoana.  É importante destacar que ambos tornaram-se notáveis compositores, improvisadores e emboladores de coco-do-sertão, como também é conhecido.

A dedicação e a competência deste artista pão-de-açucarense de fama estadual e, muito em breve, oxalá, de renome nacional, não o deixa atrás de personalidades do quilate de Jacinto Silva, Barra Mansa, Caetano da Ingazeira, Cachimbinho, Geraldo Mousinho, Zé Brown, Pena Branca, Paturi, Castanha e Caju. Digo isto sem nenhum receio porque o público de Maceió já o consagrou como um dos maiores artistas da cultura popular de Alagoas e por que não do nordeste do Brasil?!

De posse de um pandeiro, o Bozo das Alagoas costuma fazer verdadeiros prodígios musicais, inspirados em histórias reais e lendárias, figuras folclóricas, críticas sociais etc. que só enriquecem a diversificada cultura popular brasileira.

Destarte, podemos dizer que a paixão de Jurandir  Bozo pelo coco-de-embolada com suas mais diversas nomenclatura, tem tudo a ver com suas raízes fincadas nas  ancestralidades africana (atributo herdado dos avós  paternos)  e indígena da tribo Xocó  (atributo do avô materno), pois o vocábulo “coco” significa “cabeça”, de onde vêm as músicas, de letras simples, com influência africana e indígena.

https://mail-attachment.googleusercontent.com/attachment/u/0/?ui=2&ik=ad5881930e&view=att&th=14259295c28dbefc&attid=0.1&disp=inline&safe=1&zw&saduie=AG9B_P8YcQyiPd3-uSpxpT-hRKNX&sadet=1384480635008&sads=rd-D3J-er0wA8vWvJEFhGohz1C0

É por esta razão que o Bozo das Alagoas tem correndo nas suas veias a poesia popular adornando a embolada e o coco-de-embolada, ora improvisado, ora ensaiado exaustivamente, de modo que possa oferecer ao público amante desta arte promotora da fusão dos sons do pandeiro, ganzá, triângulo, surdo e rabeca com o repicar acelerado dos tamancos e a sonoridade das palmas.

E foi estudando as profundas raízes de povos, bem como seus ritmos, culturas, costumes, tradições, adorações e rituais, que Jurandir Bozo, na qualidade de sapiente pesquisador popular e produtor musical, conseguiu introduzir inovações no coco-de-roda alagoano, fazendo levantar   poeira nordestina, transformando seus terapêuticos shows em um vigorante bálsamo pros pés.

Portanto, quem assistiu ao show de Jurandir Bozo, na noite de quarta-feira (13), no Espaço Híbrido Cultural teve a oportunidade de contemplar o talento e a musicalidade de um grupo de jovens artistas alagoanos, dentre esses, o fenomenal baterista Alex Brito que, assim como  o inquestionável artista Jurandir Bozo, é filho das margens do rio São Francisco, tendo como  berço a Terra de Jaciobá.

O show Pros Pés também contou com a participação de um convidado especial: o “Mestre Laércio de Bamba” que, como sempre acontece em suas apresentações de coco, arrancou aplausos do público – principalmente quando no êxtase do saudosismo pão-de-açucarense,  ele cantou e enalteceu a desativada Chegança Comendador Peixoto, um patrimônio cultural de Pão de Açúcar, que em breve será resgatado pela gestão Compromisso e Responsabilidade com Participação de Todos.

Por tudo isto e muito mais, parabéns, Jurandir Bozo, pelo seu alegre, energizado, contagiante e magnífico show – um verdadeiro elixir dos deuses para alegrar a nossa alma!


1 comentario sobre “O fantástico show do cantor popular Jurandir Bozo para alma e “Pros Pés””

  1. Jurandir Bozo disse:

    Acabei de ler e fico muito emocionado e grato pelas palavras tão repleta de poesia.

    Deus te abençoe e fica aqui o meu mais verdadeiro agradecimento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



Estadão Alagoas 2016 | Todos os Direitos reservado - Desenvolvido por Interactive Monkey