porno sex sifresiz mac izle online film seyret r57 c99 shell


Julgamento do acusado de matar torcedor do CRB é adiado



A 8ª Vara Criminal da Capital adiou, nesta terça-feira (11), o julgamento de Al Unser Ayslan Silva do Nascimento, acusado de matar o torcedor regatiano Jonathan Daniel dos Santos, após partida entre CRB e América de Natal, no Estádio Rei Pelé, em Maceió.

O magistrado John Silas da Silva alegou motivo de doença para remarcar o júri para o dia 28 de julho.

Os advogados do réu, Hugo Trauzola e Carlos Angelos, afirmam que o primeiro julgamento foi anulado pelo uso de provas diferentes das que contestavam nos autos para a condenação de Unser Nascimento.

Segundo eles, além da nulidade, os exames cadavérico, de balística e residuográfico não foram realizados na vítima. “O exame cadavérico não foi feito na vítima. Não se tem ideia nem se ele morreu mesmo devido a um tiro. Também não foi feito o exame residuográfico nas mãos para saber se meu cliente realmente utilizou uma arma de fogo”, disse Carlos.

De acordo com a denúncia do Ministério Público de Alagoas (MP/AL), o crime foi registrado no dia 7 de julho de 2012, quando, por volta das 20h, após uma confusão entre as torcidas dos dois times, Jonathan acabou baleado.

Conforme o MP/AL, o disparo foi efetuado por Al Unser Ayslan, integrante da torcida organizada do América de Natal denominada “Máfia Vermelha”.

Em fevereiro de 2014, o réu foi julgado e condenado a 20 anos e nove meses de prisão. A defesa, no entanto, ingressou com apelação no Tribunal de Justiça, pedindo a anulação do júri devido à ausência de mídia gravada na respectiva sessão. O recurso foi aceito pelo TJ/AL, que determinou a realização de um novo julgamento.

 

TJ/AL


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



Estadão Alagoas 2016 | Todos os Direitos reservado - Desenvolvido por Interactive Monkey