porno sex sifresiz mac izle online film seyret r57 c99 shell


Homem é preso no Farol acusado de pornografia infantil envolvendo até bebês

Material apreendido na casa do indivíduo passará por perícias da Polícia Federal



Tribuna Hoje

 

Sexo com bebês e crianças até cinco anos de idade. Foi isso que a Polícia Federal (PF) encontrou no computador de M.G.C., acusado de pornografia infantil. O indivíduo estava sendo investigado pela PF há pelo menos dois meses e foi preso na manhã desta terça-feira (19) na sua residência, no bairro do Farol.

De acordo com o delegado da PF, Polybio Brandão, estavam sendo investigadas cerca de 20 pessoas em todo o Brasil suspeitas de pedofilia em uma operação denominada “Glasnost”, termo russo que significa “transparência” em português. “A Polícia Federal do Paraná entrou em contato conosco dizendo que tinha descoberto um indivíduo na cidade de Maceió que era suspeito de consumir pornografia infantil”, disse o delegado.

Após investigações, através do Internet Protocol (IP), que é a identificação do computador na internet, a PF chegou até à residência do indivíduo, que não pode ter o nome nem a idade divulgados, pois o processo corre em segredo de Justiça. “Ele tem menos de 25 anos de idade”, afirmou o delegado Polybio Brandão. A PF chegou à casa de M.G.C. por volta das 6 da manhã desta terça. De acordo com o delegado, o indivíduo não ofereceu resistência à prisão.

M.G.C. mora com a família e, na sua casa, foram apreendidos um computador, um notebook, um tablet, dois smartphones, um ipod, um pen drive, um manual hacker e um mangá (história em quadrinho japonesa) erótico. No disco rígido do computador apreendido, foram encontrados cerca de 400 megabytes de pornografia infantil. “As cenas eróticas envolvem desde crianças muito pequenas, aparentando ter cinco anos de idade, até mesmo bebês”, disse Polybio. O delegado completou dizendo que não se sabe se as crianças são de Alagoas. “Podem ser crianças de qualquer lugar”, afirmou.

O indivíduo foi indiciado pelos artigos 241-A e 241-B do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA): Oferecer, trocar, disponibilizar, transmitir, distribuir, publicar ou divulgar por qualquer meio, inclusive por meio de sistema de informática ou telemático, fotografia, vídeo ou outro registro que contenha cena de sexo explícito ou pornográfica envolvendo criança ou adolescente. “Agora as investigações vão dizer se ele também cometia o crime de estupro com menores”, afirmou o delegado. O material será periciado pela Polícia Federal.

De acordo com o delegado, M.G.C. poderá pagar a fiança para responder o processo em liberdade. Caso a fiança não seja paga, M.G.C. será encaminhado ao sistema prisional.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



Estadão Alagoas 2016 | Todos os Direitos reservado - Desenvolvido por Interactive Monkey