porno sex sifresiz mac izle online film seyret r57 c99 shell


Fórum vai capacitar profissionais de saúde de Rio Largo sobre assistência às gestantes

Encontro vai esclarecer os médicos sobre a reestruturação da Maternidade do Hospital Ib Gatto Falcão e a importância do encaminhamento das pacientes



maternidade_ib_gatto_12

Por Assessoria

Com o objetivo de capacitar os profissionais de saúde de Rio Largo e das cidades vizinhas sobre a importância da assistência à gestante e ao recém-nascido, a Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) realiza, na quinta-feira (19), o I Fórum sobre a Maternidade do Hospital Ib Gatto Falcão. O evento inicia às 13h e acontece no auditório do Colégio Municipal Judite Paiva, localizado no Alto do Ginásio, em Rio Largo.

Depois de uma reorganização interna – com a definição da escala dos profissionais e a aquisição de novos equipamentos -, a maternidade de Rio Largo garante o atendimento às gestantes no próprio município. Isso porque, a unidade conta com dez leitos para clínica de obstetrícia e oito leitos da UCI Neonatal 24 horas, formada por equipe de neonatologistas, obstetras, anestesistas e enfermeiros.

De acordo com a gerente geral do hospital, Rosana Cardoso, as gestantes podem fazer seus partos pelo método normal ou cesariana na maternidade. Nos casos de alto risco, as gestantes devem ser encaminhadas para Maceió, tanto para o Hospital Universitário quanto para a Santa Mônica.

A maternidade vai beneficiar também as gestantes da 1ª região de saúde (Messias, Pilar, Satuba, Santa Luzia do Norte, Coqueiro Seco), 3ª região de saúde (Flexeiras, Joaquim Gomes) e todos os municípios da 4ª região (como Viçosa, Atalaia e Pilar). Também irá prestar assistência para o Planalto do Jacutinga, que compreende o Tabuleiro dos Martins e Benedito Bentes.

Programação – Para sensibilizar os médicos da região a encaminharem suas pacientes para darem à luz na maternidade de Rio Largo, o fórum irá abordar temas como a estrutura da Maternidade Ib Gatto Falcão, com palestra a ser ministrada pela gerente da unidade, Rosana Cardoso. A Rede Cegonha será abordada pela coordenadora estadual do programa, Syrlene Medeiros e a psicóloga Elisângela Herbas irá tratar do parto humanizado.

 

 


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



Estadão Alagoas 2016 | Todos os Direitos reservado - Desenvolvido por Interactive Monkey