porno sex sifresiz mac izle online film seyret r57 c99 shell


Foragido da Justiça é baleado e preso quando deu entrada no hospital de Santana do Ipanema

"Claudevan Caldeira" foi condenado por assassinar o funcionário público Múcio Sampaio em Pão de Açúcar



Por Hélio Fialho

 

A polícia de Santana do Ipanema, prendeu na madrugada desta quarta-feira (14), o foragido da Justiça Claudevan Gomes Correia, conhecido como ” Claudevan Caldeira”, após este ter sido baleado por comparsas e dado entrada com nome falso no Hospital Regional Clodolfo Rodrigues, em Santana do Ipanema. Ele foi julgado e condenado a 23 anos e 9 meses de prisão por ter matado juto com um de seus irmãos,  a pauladas, no momento em que a vítima dormia, o servidor público estadual Múcio Sampaio Mendonça, que era seu vizinho, crime ocorrido em 2003, na residência da vítima, para roubar a quantia de R$ 10 mil reais. Os criminosos eram amigos da vítima e tinham acesso fácil à residência do servidor público.

 

Segundo informações, para dar entrada no hospital, Claudevan  se fez passar por Benivan Gomes, um de seus irmãos, apresentando um documento do mesmo, para não chamar a atenção da polícia. Ao tomar conhecimento da entrada do fugitivo no hospital, policiais militares foram até o hospital e deu voz de prisão ao assassino de Múcio Sampaio, conhecido como “Múcio de Doriana”.

 

Segundo a polícia, ele é considerado de alta periculosidade e já fugiu três vezes da prisão, isto é, das delegacias de Pão de Açúcar e Batalha e de um presídio na cidade de Arapiraca.  Foi julgado e condenado a 23 anos e 9 meses de prisão, porém nunca cumpriu a pena por ter fugido da prisão. Já o segundo autor do crime continua cumprindo pena.

Segundo, ainda, a polícia, recentemente ele havia ameaçado de morte o juiz de Direito Durval Mendonça Junior e alguns policiais militares e civis, chegando a ALMAGIS a se pronunciar sobre as ameaças ao juiz Durval Mendonça Júnior, que é primo do servidor assassinado.

 

Segundo relato da polícia, “Claudevan Caldeira”, como é conhecido, sempre era visto na cidade de Pão de Açúcar, onde também atuava como chefe de uma boca de fumo. Meses atrás ele se encontrava participando de uma farra em um bar localizado na orla de Pão de Açúcar quando foi surpreendido por homens da polícia que tentou prendê-lo, mas ele conseguiu escapar correndo em direção à beira do rio.

 

E na madrugada desta quarta-feira ele foi alvejado por comparsas, por motivo de uma disputa de território,  sendo conduzido para o hospital de Santana do Ipanema, onde foi internado com nome falso, ou seja, utilizou um documento do irmão Benivan Gomes. Agora ele se encontra internado, já passou por duas cirurgias, mas não corre risco de morte.

Agentes da direção geral da Polícia Civil sob o comando do delegado geral da Polícia Civil, Paulo Cerqueira, e policiais militares do 7º BPM estão guardando o quarto onde ele encontra-se internado. Após receber alta ele será transferido para um presídio de Maceió, em razão da sua alta periculosidade e por ser um procurado da polícia.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



Estadão Alagoas 2016 | Todos os Direitos reservado - Desenvolvido por Interactive Monkey