porno sex sifresiz mac izle online film seyret r57 c99 shell


Festa é “papa” na boca de um povo ludibriado e tapeado



Por Carlos Augusto Filho

(Crédito: Assessoria)

Não fosse a participação de alguns artistas, na Praça do Skate em Palmeira dos Índios, a configuração dessa noite de 12 de junho seria mesmo um comício digno de críticas de um TSE já desmoralizado.

Velhas raposas em cima de um palanque, com discursos fadados ao fracasso e manjado pela população.

Prefeito que propaga que essa é a “Capital da Cultura”, deveria se envergonhar de fazer um discurso pobre, tentando chamar para si a atenção, e ainda mais abrindo as portas para o seu protegido, presidente da Câmara de Vereadores, Júnior Miranda.

Festa é muito bom, mas não resolve os problemas primordiais de um povo ou de uma comunidade. Festa acalenta, tapeia, mas não alimenta nem dá sustentação a ninguém. “Papa na boca do povo” é com o que um canalha como Lula da Silva consegue ludibriar um monte de brasileiros mortos de fome.

São festas que iludem esse povo já tão sofrido e imbecilizado pelos seus próprios ditos representantes. Que pena que sejamos ainda assim, e o seremos por mais muitos anos. Acreditar em quem muito mal nos representa até parece que é um dom desse povo brasileiro, alagoano e, particularmente palmeirense. Assim como o prefeito Albérico Cordeiro, que era do Pilar e colocou uma bagre na entrada da antiga Uneal, o atual prefeito Julio Cezar, natural de Caruaru, quer transformar o município na capital do forró.

Andar por esses caminhos é mesmo uma trilha talvez sem volta. E nossos filhos? E nossos netos? Nossas mulheres? Quem responderá por todos eles. Deveríamos ser nós, simplesmente por escolhermos tal mal. Vergonha é o que deveríamos ter.

Que festa, minha gente?

Cobrem de seus representantes o direito de ser feliz e ter qualidade de vida. Festa não dá nada a ninguém. A eles, que se locupletam e nos roubam com isso, a vida fica sempre bem melhor. Olhem para frente e procurem um destino digno.

Paremos de ser os próprios idiotas!


14 comentarios sobre “Festa é “papa” na boca de um povo ludibriado e tapeado”

  1. Rita de Cassia disse:

    OS SERVIDORES MUNICIPAIS ESTÁ COM 8 ANOS E 6 MESES SEM NENHUM REAJUSTE. E NÃO HA ESPERANÇA NESSA ADMINISTRAÇÃO.

  2. Ronalso disse:

    M-U-I-T-O–T-R-A-B-A-L-H-O–EM–T-Ã-O–P-O-U-C-O–T-E-M-P-O ?????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????…

  3. Guatavo nobre disse:

    O pior nao é isso…. é que contrataram Baby som por um cachêsinho de 40 mil reais…. é querer tirar lomba mesmo.. uma banda que é daqui de alagoas… e ja a contratei recentemente por 8 mil… e agora o salvador da pátria pagou 40 mil… hummm… sei… sao os débitos de campanha que estao pesando… e a pressao ta grande…. SE LIGA MINISTERIO PUBLICO… 40 MIL REAIS NEM É E NEM NUNCA FOI O VALOR DE CONTRATO DESSA BANDA….

  4. Justiceiro disse:

    FAZER FESTA COM TANTAS DEFICIENCIAS NA NOSSA CIDADE, É NO MINIMO DISCORRER PELA INOCÊNCIA DO #PÃO_E_CIRCO.

  5. Marcia Souza disse:

    A festa tava muito bonitinha. A equipe que tava com o prefeito é da pesada. Já dizia Bezerra da Silva, “sE GRITAR PEGA LADRAO, NÃO FICA UM”..

  6. Daniela Goes disse:

    Olha Janaina, o engraçado é que o Edval Gaia estava no mesmo palanque do Julio Cezar ontem. Discursando, e dizendo que as gestões anteriores não prestavam, fez parte da gestão do James, se incluiu, e de fato nunca fez nada. Agora com Julio cezar permanecra sendo a mesma coisa. Se ele comeu na gestão passada, nessa comerá muito mais. E Junior Miranda, procura saber como enricou também.. Será na gestão Cordeiro? Palmeira com Julio Cezar ficou apenas mais festiva, pq falta remédio em postos de saúde, gaze, algodão, além dos remédios que para se obter tem que entrar na justiça. E merenda? Essa os pobres alunos nunca comeram. Abram os olhos, gente. Festa é bom, muito bom, mas as necessidades básicas deverão vir em primeiro lugar.

  7. Janaina disse:

    Não quero defender ninguém mais acredito que não é “papa” para encher ou saciar a boca de ninguém. Esse matéria me parece mais uma dispeita contra as ações de um governo municipal na qual está tentando fazer algo por aqueles que não tem um cargo garantido na prefeitura de palmeira. Querendo ou não são João é uma festa popular e que a nossa cidade já tinha perdido, pois uma geração de sangue suga chamada Ribeiro e Gaia fez isso. A política é um jogo de interesse e cada um faz o que pode. Festa realmente não vai mudar o que nossa cidade precisa mais pelo menos vai movimentar um comércio defasado na qual se encontra hoje. Há e quero lembrar aqui que metade de nossa população brasileira hoje não passa fome por conta dele o famigerado LULA que mesmo roubando ou acoitando roubo fez algo por uma população que não tinha mais esperança pois a burguesia só pensa em seu próprio bolso.

  8. Samara Duarte disse:

    Que reportagem mais sem noção. Se não tem festa critica e se tem critica tambem. Poupe vocês a população dessas notícias sem graça a pessoa ate tenta ler a noticia mas no fim vê que perdeu tempo. No mais ele ja esta mostrando muito trabalho em tão pouco tempo.

    1. insatisfeita disse:

      Quem sabe tu não é daquelas que fica no zap zap na secretaria de ação social com portaria de milhões. me poupa sem noção,

  9. António Marcos disse:

    Bom dia,
    Concordo com você. Uma cidade só precisa de festa quando o que realmente é importante estiver nos trilhos. Infelizmente a politica nacional, estadual e municipal é isso. A politica de enganar os menos esclarecidos. O que me entristece mesmo é saber que a culpa nem é do atual prefeito. Por que tenho plena convicção q se fosse o prefeito A o B ou ate mesmo o C nada seria diferente. Infelizmente nesse tabuleiro sujo só muda a posição de cada peça. Então não vamos tentar enganar ainda mais esse povo. Com uma ilusória sensação de que o salvador da cidade virá ou foi deixado para traz. A certeza que podemos ter é que os que passaram foram lastimáveis, o atual será lastimável e os próximos seguirão a mesma linha. Até porque as peças sujas do tabuleiro sempre voltam ou se renovam passando o poder de pai para filho ou entre aliados.

    1. Joaninha disse:

      Quem faz esses pôsteres não perde essas festinhas! Interessante!

    2. Grazi Duarte disse:

      Não entendo por que nossa presença te incomoda tanto! Participo das festas da minha terra e continuarei participando. Para bom entendedor, tudo aquilo ali também é pago com o meu e o nosso dinheiro, e temos mais que usufruir mesmo, nos divertir, dançar. Só a título de informação, o autor do post, Carlos Augusto, “Carretinha” não estava na festa. Essa matéria é do blog dele, e ele responde pelo que escreve, afinal, tem o direito de se expressar, mesmo que seja contrário a sua opinião.. Não confunda alhos com bugalhos. A Personalidade incomoda, presença que se nota, felicidade que se esbanja…

      Nos encontraremos dia 23, quem sabe não dançaremos um forró. Forte abraço!

    3. Grazi Duarte disse:

      Só uma pergunta.. Estais aqui a serviço de quem?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



Estadão Alagoas 2016 | Todos os Direitos reservado - Desenvolvido por Interactive Monkey