porno sex sifresiz mac izle online film seyret r57 c99 shell


Ex-vereadores e associações são braços políticos do poder em Arapiraca

Seis ex-vereadores ocupam cargos de destaque em cargos comissionados há mais de 16 anos e Facomar é acusada de manipular eleições



Por Roberto Gonçalves

 

A Prefeitura de Arapiraca nas duas administrações de Luciano Barbosa (PMDB) e três de Célia Rocha (PTB) é um verdadeiro paraíso para ex-vereadores, suplentes e dirigentes de associações a exemplo da Federação das Associações Comunitárias – Facomar. Ex-vereadores, presidentes de diretórios municipais de partidos políticos aliados ocupam cargos comissionados de destaque no Executivo da Prefeitura mais importante do interior do Estado.

Quatro ex- vereadores ocupam cargos comissionados a exemplo de José de Macedo Ferreira, presidente do diretório municipal do PMDB, Paulo Leão, José Lopes e Severino Pereira o Pereirinha e Daniel Rocha (PTB) esse filho da prefeita Célia Rocha (PTB) ocupante da pasta de Ação Social. Outros aliados do grupo do poder são os ex-vereadores; Ted Pereira, ex-presidente da Mesa Diretora da Câmara Municipal e esposo da atual presidente, a vereadora Gilvânia Barros, (PMDB) e o ex-vereador Eronides Monteiro de Maia.

Mas o principal braço político forte do atual grupo situacionista é a Facomar que congrega em seu comando 79associações de moradores. O atual presidente é Brás Antônio de Farias e comanda a entidade em duas gestões de quatro anos.

Recentemente a entidade foi alvo de criticas da vereadora Aurélia Fernandes (PMDB) aliada do grupo situacionista, em discurso da tribuna da Câmara Municipal acusou a entidade de manipular eleições nas associações citando como exemplo do bairro Primavera. Acusou a Facomar de excluir como critério necessário para cadastramento dos sócios, a apresentação do comprovante de residência que é lei municipal.

A vereadora afirmou que foi impedida de se cadastrar na Associação do bairro Primavera que vai realizar em breve eleição para uma nova diretoria. A vereadora afirmou que não tem pretensões de ocupar cargo na diretoria, mas vai entrar com mandado de segurança exigindo o direito de participar da eleição como sócia.

 

 

 

 


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



Estadão Alagoas 2016 | Todos os Direitos reservado - Desenvolvido por Interactive Monkey