porno sex sifresiz mac izle online film seyret r57 c99 shell


Elefantes distinguem homens, mulheres e crianças pela voz

Em uma pesquisa no Quênia, cientistas concluíram que os animais diferenciam etnias e gêneros



Elefantes são capazes de reconhecer a linguagem dos humanos e distinguir entre etnias e gêneros, revelou uma pesquisa da Universidade de Sussex, na Inglaterra, publicada nesta terça-feira no periódico PNAS.

internacional-maes-e-filhotes-20050918-06-size-598

O trabalho, realizado no Parque Nacional de Amboseli, no Quênia, estudou a reação de famílias inteiras de elefantes diante da reprodução de sons gravados de vozes de dois dos grupos étnicos majoritários na região, os massai e os camba. Os cientistas concluíram que os animais manifestaram medo e comportamento agressivo diante das vozes dos homens adultos massai, enquanto sua reação às vozes de mulheres e crianças foi menos agressiva.

“Os diferentes grupos de humanos podem representar vários níveis de perigo para os animais que vivem a seu redor”, afirmou Karen McComb, professora da universidade e principal autora do estudo. Segundo ela, a pesquisa mostra que os elefantes tentam se adaptar à ameaça humana. “Sem dúvida, os humanos são os predadores mais perigosos e versáteis que os elefantes enfrentam atualmente.”

De acordo com o estudo, a capacidade de diferenciar se a presença do humano é ou não uma ameaça tem um impacto importante no comportamento dos animais selvagens, já que evita interrupções em sua alimentação e também stress. “Essa habilidade aparentemente sofisticada (dos elefantes) seria aprendida pelos membros jovens da família, seguindo o exemplo da matriarca da manada”, disse Graeme Shanoon, especialista em conservação animal da universidade.

Estudos anteriores demonstraram que os elefantes africanos apresentam um medo maior do cheiro das roupas usadas pelos homens massai em comparação ao cheiro dos cambas, e também revelaram um comportamento agressivo frente a algum ser humano vestindo roupa vermelha.

(Com EFE)


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



Estadão Alagoas 2016 | Todos os Direitos reservado - Desenvolvido por Interactive Monkey