porno sex sifresiz mac izle online film seyret r57 c99 shell


Denúncia: ônibus de uso exclusivo na Educação estão servindo de bares ambulantes

Conselhos Municipais de Educação e Ministério Público precisam fiscalizar prática abusiva



Por Hélio Fialho/Estadão Alagoas

 

Veículos escolares de uso exclusivo na Educação estão sendo usados continuamente por pessoas que nada tem a ver com a área de ensino. Durante o período de verão já se tornou comum a presença de ônibus escolares transportando pessoas para as praias de água doce localizadas em cidades do sertão, principalmente Pão de Açúcar, Piranhas e Traipu.

Foto: Hélio Fialho/Estadão Alagoas

 

As pessoas trazem de tudo. Desde as bebidas, churrasqueira, sacos plásticos até cadeiras, caixas térmicas, carvão vegetal, panelas e outros utensílios contendo alimentos. Nos finais de semana e feriados os veículos escolares são transformados em verdadeiros bares ambulantes com direito a brigas e desavenças.

Enquanto isso acontece aos olhos das autoridades (que fingem não enxergar), milhares de estudantes continuam viajando em cima de caminhões pau de arara pelas perigosas e desconfortáveis estradas vicinais em dezenas de municípios alagoanos. Longe da fiscalização dos órgãos públicos responsáveis, os veículos de uso exclusivo na Educação são usados para fazer viagens intermunicipais e beneficiar cabos eleitorais, familiares e amigos, beneficiando politicamente secretários municipais de educação, vereadores e até mesmo alguns prefeitos.

Não sentem os pseudo-turistas que estão arriscando suas próprias vidas, pois na maioria das vezes os motoristas, assim como os passageiros, passam o dia inteiro ingerindo bebida alcoólica e tomando banho de rio, além de sujarem as praias e degradarem o meio ambiente com sacos plásticos, garrafas peti, cacos de vidro, pedaços de ossos, cinza e carvão.

Somados a tais abusos estão os casos de queimaduras provocadas em crianças pelo causticante sol de verão. Os menores geralmente acompanham os pais nesses passeios e passam horas a fio expostas, sem nenhuma proteção, aos cancerígenos raios infravermelhos.

Urge a necessidade dos Conselhos Municipais de Educação e o Ministério Público atuarem com mais rigor na fiscalização desses veículos escolares, principalmente nesses municípios sertanejos de pequeno porte, pois um veículo de uso exclusivo em serviço jamais poderia ser usado como instrumento eleitoreiro para beneficiar políticos inescrupulosos. Uma prática, no mínimo, abusiva e imoral. O povo consciente está de olho!


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



Estadão Alagoas 2016 | Todos os Direitos reservado - Desenvolvido por Interactive Monkey