porno sex sifresiz mac izle online film seyret r57 c99 shell


Ciência: Ao pôr-do-sol dá-se o nome de ocaso.



1559722_1401049146815789_568803941_n

Pôr-do-sol ,também chamado de anoitecer, entardecer, ocaso ou pôr do Sol, é o momento em que o Sol se oculta no horizonte na direção oeste, sendo o inicio da noite, que pode ser considerado como um processo inverso do nascer do sol que é quando o sol aparece no horizonte na direção leste, iniciando o dia.

Este acontecimento verifica-se todos os dias em todas as regiões compreendidas entre o Círculo Polar Ártico e o Círculo Polar Antártico.

Ao período do dia em que ocorre o pôr-do-sol  dá-se o nome de “ocaso”.

Ele surge graças ao movimento de rotação da Terra, no qual o Sol aparenta se mover em torno do nosso planeta atravessando o céu de leste a oeste, o que ocorre graças nossa observação se dar em um ponto não inercial.

O pôr do sol é normalmente mais brilhante do que o nascer do sol, pois a matiz de vermelho e laranja são mais vibrantes. A atmosfera responde de diversas formas à exposição da luz solar. Em particular, no final do dia, a atmosfera tende a reter uma quantidade maior de partículas em suspensão do que no início do dia.

Como a luz do Sol sofre um desvio gerado pela atmosfera, o sol ainda pode ser visto depois de já estar atrás do horizonte físico. Este efeito também se manifesta durante o nascer do sol. Outra curiosidade gerada pela distorção da luz solar pela atmosfera é que o sol também aparenta ser maior no horizonte, uma ilusão de ótica similar a que ocorre com a Lua.

1782038_1403965073190863_1196029068_n

Durante o dia, o sol aquece a superfície terrestre, diminuindo assim a umidade do ar e aumentando a velocidade e a turbulência dos ventos, o que acaba por levantar a poeira para o ar. Contudo, as diferenças entre o nascer do sol e o pôr do sol, em alguns casos, também dependem das peculiaridades geográficas do local de onde o evento esta sendo observado. Um bom exemplo é a observação em uma praia onde o Sol nasça no oceano e se ponha no continente.

Fotos: Luiz Antonio Albuquerque


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



Estadão Alagoas 2016 | Todos os Direitos reservado - Desenvolvido por Interactive Monkey